9 de junho de 2018

O que é gamificação?





O termo gamificação (gamification em inglês) consiste em utilizar os recursos de jogos em outros contextos, como no educacional. No ensino de língua inglesa, buscamos utilizar alguns jogos, como os tradicionais: forca, bingo, stop ou adedanha, com o intuito de engajar o aluno e transformar a aprendizagem, seja do conteúdo gramatical ou vocabulário, em um momento agradável na sala de aula.

A gamificação no ensino procura despertar o interesse do aluno, estimular não só a autonomia, mas também a aprendizagem colaborativa, pois podemos usar alguns jogos nas atividades em grupo. Dessa forma, os alunos serão capazes de promover diálogo para resolver uma situação problema.

Para muitas pessoas, a ideia sobre gamificação na sala de aula, parte da premissa de que temos que utilizar algum recurso digital. A resposta é não, o professor deve levar em consideração alguns aspectos, características provenientes dos jogos, tais como:

 
 Lançar um desafio para a turma.  Acredito que você já tenha jogado algum jogo de vídeo game. Lembra do Mário Bros? Qual era o desafio que ele tinha que superar?  Percorrer todo o reino, cheio de desafios até chegar no castelo do rei Koopa e libertar a princesa. 
    Faça essa pergunta quando estiver criando uma atividade para a sua turma.






Pontuar as atividades e criar um ranking com a pontuação dos alunos ou dos grupos.

     Utilizar distintivos como forma de incentivo. Essa característica me lembra os distintivos recebidos pelos escoteiros quando eles realizam uma determinada tarefa. Um exemplo a cada tarefa realizada, dever de casa feito, o aluno ganha um distintivo.

     Criar avatar. Alguns sites como o Face your manga, permite criar avatar online.Veja o meu avatar aqui. Deixe os alunos criarem os personagens que os represente no mundo virtual.


Pensando no lado tecnológico, temos no mercado alguns exemplos de aplicativos que utilizam as técnicas de gamificação para ensino de línguas, como o Duolingo, Busuu, Kahoot e Plickers. Esses dois últimos serão apresentados nesse mini-curso.

E ai, ficou interessado em saber mais sobre gamificação? Eu separei alguns artigos que falam do assunto e postei uma pergunta para começarmos nosso debate sobre o tema. 

Alguns links:







Artigos Acadêmicos




Pergunta  (utilize os comentários para postar as suas respostas) 



1. Quais recursos do design de jogos (personagens, recompensa, desafios,etc) você poderia utilizar na sua disciplina/aula? 


Obs: Eu estou moderando os comentários que chegam, assim sua resposta será enviada e após a minha leitura,  eu vou publicar. Dessa forma, eu terei o controle para ler todas as respostas.

14 comentários:

AULASMAIS disse...

Usaria em sala de aula o jogo Industrialis, jogo que trabalha conceitos da Revolução Industrial na Inglaterra.

Renata Sbrogio disse...

Olá, creio que na minha área de atuação, o Ens. Superior, cabem melhor os desafios, e também as recompensas, até porque, o adulto gosta de ser desafiado, também na aprendizagem. Mas, confesso, não tenho utilizado gamificação, primeiro por não conhecer a fundo o assunto e, segundo, porque no ensino superior privado temos vários obstáculos à tudo que é diferente, até por parte dos alunos.

Vanessa Rodrigues disse...

Olá Renata!!


Os alunos,tanto adultos, quanto os jovens, gostam de ser desafiados. Isso faz com que eles sejam instigados a buscarem por uma resposta e ao mesmo tempo estão aprendendo, colaborativamente ou não.
A questão de obstáculos é um "problema" que nós convivemos em sala de aula, seja no ensino privado ou público. Um desses obstáculos que eu posso citar, é a crença de que o uso de jogos é só para ocupar o tempo ou como alguns dizem "encher linguiça". Por isso que estamos aqui para discutir sobre esses temas contemporâneos e multiplicar os resultados obtidos em sala de aula para mostrar que o uso das TIC's no ensino tem a sua eficácia.

Qual ou quais obstáculo(s) você já enfrentou nas suas aulas?

Abraços,

Vanessa Rodrigues disse...

Olá Aulamais!

Não conheço esse jogo. Vou procurar mais informações sobre ele para postar aqui no blog!

Obrigada pela dica!!

Prof. Eduardo Pereira disse...

Acredito que os desafios e recompensas sejam os melhores caminhos para envolver todo o tipo de educando, da educação infantil ao superior. Para as crianças, o desenvolvimento de um personagem mostra-se um bom desafio uma vez que elas possuem uma série de ideias e características que desejam dar ao pensar em um personagem; imagina: pode ser um bichinho simples ou com superpoderes; pode ser um ser humano normal ou com superpoderes...é fato que para a imaginação delas focar em personagens seria um excelente desafio bem abrangente que vai além da capacidade de um adulto.

Vanessa Rodrigues disse...

Oi Eduardo, tudo bem?

Concordo com você. Utilizando a gamificação no ensino, buscamos motivar os alunos e mostrar para os nossos colegas professores, o potencial que um recurso tecnológico pode trazer no ensino/aprendizagem.
No ensino infantil, como você exemplificou, podemos trabalhar esse lado lúdico. Você trabalha com ensino infantil? Gostaria de ouvir a sua opinião e a de outros colegas, com relação ao uso da tecnologia, sobre o uso de tablets, jogos educativos. Como foi a experiência com os alunos e como os pais vêem o uso das TIC's no ensino dos filhos?
Grande abraço!!


Renata Sbrogio disse...

Olha, Vanessa, os desafios e obstáculos são muitos, desde problemas com a infraestrutura dos laboratórios para as aulas práticas, visto que minhas disciplinas todas tem ligação com uso de tecnologias digitais, até mesmo a falta de compreensão dos alunos de que as metodologias escolhidas são para que tenham as melhores experiências. Mas eu acredito que o mais difícil, mesmo, seja a falta de apoio das coordenações e direções (até por desconhecimento dessas estratégias, metodologias, etc). Tudo que tentamos fazer parece, sempre, que é desnecessário. Então, tanto por parte dos alunos como dos "apoiadores" essenciais, tenho tido dificuldade.

Solange Cruz disse...

Eu gosto muito de trabalhar com desafios e recompensas porque estimula o aluno a pensar estratégias para alcançar as etapas e , ao mesmo tempo, aprender o conteúdo. Todo o aluno gosta de ser recompensado , quando conquista o seu objetivo.

Vanessa Rodrigues disse...

Oi Solange!!

Sempre estamos desafiando os nossos alunos, não é mesmo? E a recompensa não é algo novo para nós. Um exemplo seria quando estudamos sobre motivação no ensino de línguas, classificamos a motivação em dois tipos: a intrínseca (depende do próprio aluno,é o interesse de forma espontânea) e a extrínseca ( fatores externos como as recompensas seja pela boa nota na escola e o pai dá um agrado ao filho, um elogio vindo do professor, ou uma promoção no emprego). Agora, devemos dosar essas recompensas para não perdermos o nosso objetivo, caso contrário, o aluno só executará uma tarefa pensando na recompensa.

abraço!!

Vanessa Rodrigues disse...

Estou adorando ler os comentários de todos!!!

Muito obrigada pela participação e as atividades continuam! :D

Vanessa

Carla Oliveira Dias disse...

Boa noite a todos do grupo

Tenho muito mais curiosidade do que experiência com gamificação "infelizmente", motivo este , que participo deste mini curso.
Acredito muito no potencial lúdico, explorá-lo é fundamental para atingir nossos resultados, porém muitas vezes por falta mesmo de conhecimento , acabamos utilizando o que já conhecemos, e deixamos de experienciar novidades.
Trabalho no ensino superior, e gostaria muito de trazer para minhas aulas desafios, atividades que envolvam mais meus alunos.

Espero aprender um pouco com vocês !!!!!


Carla Dias

Vanessa Rodrigues disse...

Olá Carla!!
Obrigada pelo seu depoimento. Você deu um passo importante, pois a sua curiosidade a impulsionou para conhecer o novo e espero que este minicurso possa ser útil nas suas aulas.

Estamos aqui para compartilhar e aprender juntos!!

Grande abraço,
Vanessa

Carmen Silvia Simao disse...

Olá a todos
Utilizo os elementos dos games para motivar e cativar os alunos, mas na minha opinião é fundamental o planejamento da disciplina, curso, bem como, o acompanhamento junto ao aluno.
Não é fácil, mas iniciamos modestamente num curso de extensão voltados aos professores, inclusive recebendo emblemas, foi muito produtivo. Agora para alunos em sala de aula presencial alguns anos atrás tentei o RPG, no virtual ainda estou estudando melhor forma de utilizar a gamificação.
Abçs

Vanessa Rodrigues disse...

Oi Carmen!!
Você tocou no ponto principal quando trabalhamos com os recursos dos games na sala de aula. Planejamento é essencial pois sem ele, perdemos o nosso foco e consequentemente o objetivo da atividade.
Adoro ler os relatos dos colegas quando usam tecnologia e agora gamificação no ensino. Compartilhe conosco.
Abraços,